Super pc

Anúncios

Como os video games viciam o seu cérebro?

images (3)

 

 

Por Vinicius Karasinski
24 jul 2014 – 17h 02

Há muito tempo se fala nos males e nos benefícios que os games podem causar para os jovens. Agora, um artigo publicado pela revista Neurology Now revela alguns dados que mostram que os games podem afetar sim a mente dos adolescentes, seja de forma benéfica ou não.

Segundo o artigo, o contato excessivo com jogos eletrônicos pode causar mudanças no comportamento dos adolescentes. O texto faz relação com a dopamina, um neurotransmissor ligado diretamente à dependência em jogos, inclusive os eletrônicos.

Em estudos, o excesso de produção de dopamina pelo cérebro se mostrou alto o suficiente para quase desativar o córtex pré-frontal, a região do cérebro ligada à tomada de decisões, julgamentos e autocontrole. Isso faz com que os jogadores percam um pouco da noção de tempo, deixando de lado outras tarefas, como estudos ou trabalho.

Como essa região do cérebro só estará completamente formada quando a pessoa tiver entre 25 e 30 anos, esse tipo de problema é ainda mais preocupante nos jovens.

Já relatamos aqui alguns casos de pessoas que não conseguiram sair da frente da tela e acabaram até mesmo morrendo por causa disso, depois de passar vários dias sem se desligar do mundo virtual.

Como a dopamina é produzida?

A dopamina é um estimulante e, segundo o Dr. David Greenfield, fundador do Centro de Dependência de Tecnologia e Internet, a estrutura de recompensa dos games é similar ao de uma máquina caça-níqueis: o jogador insiste para bater um recorde, matar um inimigo muito difícil ou encontrar um item raro em um RPG, sem saber exatamente quando (e se) vai conseguir atingir esses objetivos.

Isso faz com que o cérebro produza muito mais dopamina enquanto a pessoa joga, levando a uma produção menor em outras situações e causando um desequilíbrio.

De acordo com a neurologista Judy Willis, o modo como os jogos eletrônicos funcionam é genial. Eles alimentam o cérebro com informações em um modo em que o aprendizado é maximizado. Contudo, a maneira como os jogos “recompensam” os jogadores é justamente o que pode causar mudanças no cérebro, tanto positiva quanto negativamente.

É claro que esses efeitos são diferentes de pessoa para pessoa. Assim como a alimentação, a produção de dopamina e os efeitos de games diferentes têm resultados divergentes em indivíduos específicos, por exemplo: alguns jovens podem se tornar mais dependentes que outros, assim como jogos de ação podem melhorar mais ou menos a capacidade visual e o reflexo de outros.

Quais os sinais de alguém que pode estar “viciado” em jogos eletrônicos?

Somente um especialista capacitado pode diagnosticar esse tipo de problema, mas existem alguns sintomas comuns que devem ser considerados e que podem indicar um problema. Veja:

Passa muito tempo no computador ou video game;
Entra na defensiva quando confrontado sobre o problema;
Perde a noção do tempo;
Prefere passar mais tempo nos jogos que com amigos e familiares;
Perde o interesse em atividades que antes eram importantes;
Torna-se socialmente isolado, irritável ou rabugento;
Estabelece uma nova vida social, apenas com amigos online;
Negligencia trabalhos escolares e sofre para conseguir boas notas na escola;
Gasta dinheiro em atividades inexplicáveis;
Tenta esconder que passou algum tempo jogando.
Apesar disso, alguns especialistas dizem que é difícil definir algo como “vício em jogos”. Enquanto uns creem que isso pode ser um transtorno de ordem psicológica, outros acreditam que é apenas parte de outros problemas de ordem psicológica.

Ainda assim, eles concordam que os jogos possuem características viciantes, que são a gratificação instantânea, ritmo acelerado e imprevisibilidade. Tudo o que caracteriza uma dependência está presente nos jogos eletrônicos.

Como evitar esses problemas?

A Dra. Judy Willis acredita que não se deve proibir os jovens de jogar video games, mesmo que eles possam causar problemas. Isso porque eles também podem trazer benefícios. Deste modo, ela recomenda que os pais tenham alguns cuidados com o modo com os quais seus filhos jogam.

Ela diz que o ideal não é recriminar os jogos, mas sim ter um relacionamento saudável com eles. Além disso, garantir que seus filhos tenham contato com outras atividades além dos games e evitem os excessos.

Para isso é preciso prestar muita atenção no modo como seus filhos se comportam. Uma dica é colocar video games, computadores e outros eletrônicos em áreas comuns da casa, locais que possam ser monitorados mais facilmente. Além disso, os pais também devem estabelecer limites de tempo para os jogos, já que jovens têm certa dificuldade em estabelecer isso.

A Dra. Willis também recomenda aos pais conversar e se envolver nas atividades dos filhos desde cedo, seja fora de casa ou nos jogos. Dividir as experiências com os filhos pode ser uma forma saudável de evitar os problemas.

O melhor mesmo é o equilíbrio

Os video games são uma ótima ferramenta de aprendizado. Estudos já demonstraram que os jogos eletrônicos podem estimular certas habilidades no cérebro. O ato de aprendizado envolve a repetição de certas atividades por um período de tempo, e fazer isso nos jogos leva o cérebro a criar novas conexões nervosas ligadas à atividade específica.

Um exemplo disso são alguns games de estratégia em que os jogadores são obrigados a tomar decisões de curto, médio e longo prazo — tudo ao mesmo tempo. Isso estimula o cérebro a ter mais facilidade na tomada de decisões e na realização de múltiplas tarefas ao mesmo tempo.

Contudo, esse tipo de estímulo precisa de equilíbrio. Estimular apenas esse tipo de atividade pode fazer com que os jovens tenham dificuldade em se concentrar em apenas uma coisa, como estudos ou leitura, por exemplo.

FONTE(S)NeurologyNow
IMAGENSBaixaki Jogosv

 

fonte:http://www.tecmundo.com.br/jogos/59562-video-games-viciam-cerebro.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=imggrande

ASUS Lança Roteador mais potente do mundo

SUS apresenta o novo roteador mais rápido do mundo

Por Felipe Gugelmin
23 jul 2014 – 10h 38

AASUS anunciou na última terça-feira (22) o lançamento do RT-AC87, dispositivo que pode ser considerado como o roteador comercial mais rápido do mundo. Mostrado publicamente pela primeira vez durante a CES 2014, o dispositivo possui recursos “Wave 2” que garantem sinais mais estáveis e velozes, aprimorando o que se espera de um equipamento compatível com a tecnologia 820.11 ac.

Trabalhando com a frequência de 5 GHz, o roteador traz a velocidade máxima de 1,73 Gbps, o que o torna uma ótima opção para quem costuma usar muitos dispositivos wireless de forma simultânea. Com lançamento programado inicialmente somente para o mercado norte-americano, o produto deve chegar em breve às lojas pelo preço sugerido de US$ 270.

Vale notar que, como o roteador da ASUS faz parte de um mercado em constante evolução, não deve demorar muito até que ele perca a coroa do dispositivo mais rápido de sua categoria. Ao que tudo indica, em breve nomes como D-Link, Netgear e Belkin, entre outros, devem lançar no mercado dispositivos dispostos a brigar por esse título.

FONTE(S)ASUS (Business Wire)
IMAGENSASUS (Business Wire)

 

fonte:http://www.tecmundo.com.br/roteador/59459-asus-apresenta-novo-roteador-rapido-mundo.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=thumb

 

13 coisas que você não sabia sobre o Facebook

 

 

Que o Facebook é a rede social mais popular do mundo, com 1,3 bilhão de usuários, você já sabe. Que seu dono é o jovem bilionário Mark Zuckerberg, também. Mas há pelo menos outras 13 informações sobre o site que você talvez desconheça. Listamos abaixo algumas curiosidades, reproduzidas do Buzzfeed.

 1. Al Pacino foi o primeiro rosto no Facebook

Até 2007, o rosto que ficava no cabeçalho do Facebook era  um retrato de Al Pacino jovem. O logo foi criado por Andrew McCollum, colega de sala de Zuckerberg, mas a razão para uma escolha tão específica não foi divulgada.

2Todos os dias são feitas cerca de 600.000 tentativas de invasão de contas na rede social

As tentativas bem-sucedidas costumam usar a lista de contatos do usuário para enviar spams à lista de amigos com links falsos. Em outros casos, são apenas amigos que querem fazer brincadeiras mesmo.

3. 64% dos usuários que criaram um perfil visitam o site diariamente

As informações são de um estudo do Pew Research Center.

4.  O Facebook é apontado como motivo de 1 em cada 3 divórcios britânicos

De acordo uma pesquisa realizada no Reino Unido, a rede social foi mencionada em um terço dos pedidos de divórcio realizados no ano passado.  O motivo? É mais fácil encontrar ex-namorados e conhecer novas pessoas sem dar bandeira. Ou quase isso.

5. Por mês, mais de 1 bilhão de pessoas acessam o Facebook em dispositivos móveis.  Isso corresponde a 1/7 da população da Terra.

O Facebook tem mais usuários mensais (1,28 bilhões) do que a populacao da Índia (1,24 bilhões).

6.  Pessoas já foram assassinadas por desfazerem amizades na rede social

Em 2012, um homem no estado do Tenessee, nos EUA, matou a tiros um casal que resolveu não ser mais amigo de sua filha de 30 anos.

7.  Mesmo depois de deslogar, a rede social continua rastreando os sites que você visita

 Esse ano, o site revelou que vai monitorar as páginas visitadas por seus usuários através do botão “Curtir”.

8. Pagando US$ 0,29 , mensagens enviadas a pessoas desconhecidas aparecerão na caixa de entrada, e não na pasta “Outros”, que nunca é visualizada.

9. O Facebook é azul porque Mark Zuckerberg sofre de daltonismo.

Em uma entrevista em 2010, o fundador do site afirmou confunde as cores vermelha e verde. O azul, no entanto, é uma cor que ele consegue distinguir facilmente.

10. Entre 2060 e 2130, o Facebook terá mais perfis de pessoas mortas do que vivas

Uma pesquisa realizada pelo site What if? levou em conta a idade média de usuários da rede e concluiu que os jovens são maioria. Mas essa população vai envelhecer. 

11. Digitando o número 4 depois da url principal do site, você será direcionado automaticamente para o perfil de Zuck.

Os finais 5 e 6 direcionam para Chris Huges e Dustin Moskovitz, cofundadores da página e colegas de faculdade de Mark. Digitando 7 no endereço, o perfil de Arie Hasit, outro amigo de Zuck da época de faculdade, é exibido.

12. Um adulto usuário médio da rede possui 338 amigos

13. O significado de “Poke” nunca foi definido

Em uma entrevista, Zuckerberg declarou que nem ele sabe o propósito do recurso. “Nós pensamos que seria divertido fazer um recurso que não tem nenhum propósito específico”.

fonte:www.olhardigital.com.br

 

Coisas que você precisa saber antes de comprar um pendrive

Coisas que você precisa saber antes de comprar um pendrive

Um pendrive — ou memória USB flash drive — é um dispositivo portátil que utiliza memória flash para armazenar dados. Ele é ligado ao computador através de uma porta USB, recebe ou entrega os dados, é desplugado do PC e pode ser levado com você. Documentos, programas, imagens ou músicas são apenas algumas das coisas que podem ser carregadas em um desses dispositivos.

Pendrives podem ser formatados muitas vezes, e os melhores podem até vir com informações especificando quantas vezes eles podem ser reescritos e apagados —1 milhão de vezes ao longo de certo número de anos, por exemplo.

Capacidade, design e aspectos

Há uma boa variedade de tamanhos disponíveis, por isso, para escolher o mais adequado, será necessário determinar quanto de espaço você precisará. Um equipamento de pequena capacidade armazenaria apenas 1 ou 2 GB, enquanto há alguns que chegam a suportar 256 GB de dados.

O preço é diretamente ligado ao quanto de espaço ele dispõe — apesar de o tamanho físico geralmente não mudar muito nesse tipo de unidade de armazenamento, o preço certamente aumentará de acordo com sua capacidade. Todos eles são portáteis — alguns menores que uma caixinha de chiclete — e podem ser facilmente presos a um chaveiro.

Ao escolher um pendrive, você também deve considerar sua cor e design. Apesar de a maioria ser razoavelmente semelhante, é possível encontrar dispositivos em formatos de personagens da cultura pop, batom, saca-rolhas e por aí vai. Há também muitas marcas diferentes por aí. Pode ser útil ler análises e resenhas na internet para saber quais são aquelas que os consumidores mais elogiam.

Por fim, não devemos esquecer de um aspecto importante: segurança. Alguns dos flash drives de hoje em dia já têm escaneamento biométrico enquanto outros podem ser encriptados para prevenir acesso não autorizado aos seus dados. Claro que tudo isso dependerá do quão secretos ou confidenciais são os dados que você está transportando.

Definindo a função do equipamento

Antes de começar a pesquisar, é preciso definir para que exatamente você necessita de um pendrive. Faça essas perguntas a si mesmo para facilitar:

  • O que é que eu vou armazenar nele? São arquivos como fotos, vídeos, ou música; são programas em versão portátil ou se trata de outra coisa?
  • Com que frequência vou carregá-lo comigo?
  • Vou usá-lo mais para ler os arquivos gravados nele ou mais para gravar?
  • Há algum recurso específico extra que eu realmente precise ou queira?5. Até quanto estou disposto a pagar em um desses dispositivos?

Dependendo das respostas dadas às questões acima, considere com cuidado os fatores e especificações que trataremos a seguir.

O que avaliar antes de comprar

1. Espaço de armazenamento

Sempre pegue mais do que você precisa. Dependendo do tipo de arquivo que você quer salvar ou transferir, a necessidade pode variar. Se você planeja usar seu flash drive para armazenar arquivos multimídia (filmes, fotos, música), será requerido muito mais espaço do que precisará aquela pessoa que queira usar o dispositivo para fazer backup de arquivos de textos e slides, por exemplo.

Dê uma olhada no tamanho dos arquivos do seu computador que você planeja copiar para o pendrive para criar uma estimativa. Sempre compre um produto que ofereça mais gigabytes de espaço do que você precisa, porque em algum momento do futuro você precisará. Sugerimos no mínimo 8 GB.

2. Tamanho físico

Quanto menor, melhor. Essa parte pode parecer não muito importante, mas se você planeja carregar o dito-cujo por todos os lugares em seu chaveiro ou em seu bolso, vai perceber que tamanho é documento.

Procure também por algum que tenha um design dobrável ou uma tampa para proteger o plug de metal que é conectado na porta USB. De preferência, tente escolher uma tampa que não caia o tempo inteiro.

3. USB 3.0 ou 2.0

Pegue os dois. A menos que esteja completamente fora do preço que você pretende gastar com um pendrive, pegue um que suporte USB 3.0, mas que também seja compatível com USB 2.0. Assim você certificará a vida útil de seu dispositivo e ainda terá uma unidade de armazenamento compatível com a maioria das máquinas que estão por aí.

Mesmo que seu computador atual não dê suporte a USB 3.0, é possível que você venha a adquirir em pouco tempo um que ofereça. Além disso, esse padrão garantirá que você faça transferência de arquivos de forma muito mais rápida.

4. Marcas

Evite porcarias baratas. A maioria dos pendrives funciona de forma confiável e é difícil indicar marcas específicas, mas cuidado ao tentar economizar demais. Se o produto é gritantemente mais barato do que os de outras fabricantes e você nunca ouviu falar dele antes, fique atento. Faça uma pesquisa na internet antes de comprar um desses para se certificar de que não há muitas reclamações.

5. Velocidade de leitura

Quanto mais rápido, melhor. Esse é o tipo de velocidade que determinará o quão prático ou irritante será o processo de copiar arquivos para o seu dispositivo. Se você estiver copiando arquivos pesados de música ou vídeo, a velocidade é algo que certamente interessará a você.

Esteja atento à descrição na embalagem, pois algumas mencionam o máximo de velocidade suportada pelo USB 3.0 ou 2.0 em vez da verdadeira velocidade que o produto oferece. Alguns ainda afirmarão coisas como “alto desempenho” e “o mais rápido”, mas raramente é o caso.

6. Velocidade de gravação

Novamente, quanto mais rápido, melhor. Se você planeja usar seu flash drive frequentemente para fazer backups ou rodar aplicativos, precisará de velocidade. Se sua unidade de armazenamento portátil for veloz, seu backup será veloz.

A diferença pode ser bem significativa. Procure um pendrive que ofereça velocidade de transferência de no mínimo 10 MB por segundo.

7. Criptografia

Você planeja andar pela cidade com informação confidencial em seu flash drive ou tem arquivos que não gostaria que ninguém visse, em caso de perda acidental do dispositivo? Então talvez você queira dar uma olhada nos recursos de criptografia — ou “segurança” — oferecidos.

É possível escolher entre a criptografia de hardware ou de software. Tudo isso deve estar descrito no manual ou nas especificações detalhadas do produto, dê uma lida.

8. Outros recursos

Algumas fabricantes oferecem softwares adicionais que trazem junto ao pendrive recursos como tocadores de MP3, games e coisas do gênero. Nossa recomendação é: fique longe desse tipo de “bônus”. Você pode se irritar com programas indesejados sendo instalados em sua máquina, tornando o processo menos prático e mais lento. Utilize apenas se você identificar recursos ou aplicativos que são importantes para você.

9. Preço

Por último, mas não menos importante: algo que provavelmente vai influenciar sua decisão de compra é o preço. Faça um ranking dos pendrives que mais interessaram a você, baseado nos aspectos que tratamos acima, compare os preços e escolha aquele com o melhor custo-benefício.

Nunca se esqueça de que o mais barato pode não ser a melhor opção. Você ganhará muito mais — e se frustrará muito menos — escolhendo um produto que tenha uma vida útil maior e que possua as características e recursos que precisa.

 

fonte:http://www.tecmundo.com.br/pendrive/59227-coisas-voce-precisa-saber-comprar-pendrive.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=thumb

 

 

Essas 19 imagens poderosas vão deixar você sem palavras, especialmente a #11

Dê uma olhada nessas 20 fotos poderosas. Algumas são momentos verdadeiramente históricos, enquanto outras, são bastante desoladoras.

#1. O veterano da II Guerra Mundial da Bielorrússia Konstantin Pronin, 86 anos, senta em um banco enquanto espera seus companheiros no parque Gorky durante o Dia da Vitória em Moscou, na Rússia, na segunda-feira, 9 de maio de 2011. Konstantin vem a este lugar todos os anos. 
 
Nesse ano, ele foi a única pessoa da unidade a ir até lá.
 

#2. Milhares de galáxias vistas através do Hubble Deep Field (HDF) a mais de 10 bilhoes de anos-luz de distância. 
 

#3. Pôr do sol em Marte, registrado em 2005 pelo rover Spirit.

#4. Um soldado fazendo uma longa caminhada para desarmar um carro-bomba na Irlanda do Norte.

#5. Neil Armstrong após sua caminhada na Lua.

#6. Esta foto foi tirada momentos depois que refugiados judeus perceberam que estavam sendo enviados para os campos de concentração e, de fato, conseguiram fugir.

#7. A ignorância é felicidade – O homem desabrigado dorme fora de um restaurante em Milwaukee, EUA.

#8. Manifestação nazista em Nuremberg em 1937.

#9. Esta foto foi tirada pelo astronauta Michael Collins.

#10. Homem da Lituânia em estado de choque depois de acidentalmente bater e matar uma criança de oito anos de idade.

#11. Oficial turco provoca crianças armênias com fome, mostrando-lhes um pedaço de pão durante o genocídio armênio em 1915.

#12. Um político filipino tirou essa foto de seus momentos em família, antes de ser assassinado.
 
#13. 2 engenheiros morreram quando o moinho de vento que estavam trabalhando pegou fogo. Esta pode ser a última fotografia tirada deles vivos. A imagem foi registrada em 29 de outubro de 2013, na Holanda.

#14. Um monge reza por um homem morto no hall da estação da Estação Ferroviária de Taiyuan Shanxi, na China. O homem morreu subitamente de causas naturais enquanto esperava por um trem.

#15. Menina devastada após o tsunami que atingiu o Japão em 2011.

#16. As dunas de areia laranja Sossusvlei na Namíbia.

#17. Menino tenta acordar o pai alcoólatra.

#18. “O último judeu em Vinnitsa” – Membro do Einsatzgruppe D (um grupo de extermínio nazista) está prestes a atirar em um homem judeu ajoelhado diante de uma vala, na Ucrânia, em 1941. Todos os 28 mil judeus da Vinnitsa e seus arredores foram massacrados.

fonte:http://www.blogblux.com.br/2014/07/essas-19-imagens-poderosas-vao-deixar.html

Revisão Redes Cabeadas

1º)O que é uma rede de Computadores?

2º)Quais os tipos de redes para computadores e qual mais utilizado ?

3º)Quais as diferenças entre Internet e Intranet ?

4º)Quais as topologias mais mais comuns em redes de computadores?

5º)Você foi contratado para montar uma rede em uma loja de departamentos dispondo dos seguintes ítens :

10 Computadores (Desktops)

1 Caixa (500mts) Cabo de Rede

40 conectores RJ 45

3 Switches 8 portas

Faça o desenho do projeto para a rede de acordo com a planta que será disponibilizada pelo seu professor, a disposição dos equipamentos ficará a seu critério utilizando os itens descritos acima :

6º)Explique as diferenças entre Modem,Hub,Switch e Roteador .

7º)Quais os códigos de padrões utilizados para confecção de cabos de rede e qual o mais utilizado?

8º)Cite aos menos 2 (dois) protocolos de rede indispensáveis em redes Windows.

9º)Quais as principais diferenças entre Grupo e Domínio ?

10º)Como alterar o Nome e o Grupo de Trabalho ?

11º)O que é um IP e quais os tipos ?

12º)Cite soluções para o seguintes problemas em redes  :

(a)É exibido um X (vermelho) no ícone de rede na Barra de Tarefas

(B)É Exibido um ponto de exclamação (amarelo)no  ícone de rede na Barra de Tarefas

(C)Não existe navegação na internet mas a rede interna está funcionando.

13º)Explique a função dos seguintes comandos :

(a)Ipconfig /renew

(b)Ping -t 

(c)Ipconfig /all

14º)O que é um número MAC (Ou endereço Físico)?

Tente Fazer :

Altere o Nome de Seu Computador e faça com que ele faça parte um novo Grupo de Trabalho

Exiba os protocolos instalados 

Altere o IP para Fixo

Crie e compartilhe uma pasta 

Compartilhe uma impressora 

Exiba no  DOS todas as informações sobre o IP

Renove o IP (Via Ms-DOS)

Verifique (Via Ms-DOS) se existe convectividade com o site http://www.microcamp.com.br  e com o IP 192.68.1.3

Verifique (Via MS-DOS) os seguintes itens :

(a)Nome do Host :

(b)Endereço de ipv4 :

(c)Máscara de Rede :

(d)Endereço Físico :